Poesia e Veneno

Poesia sem regras


segunda-feira, 17 de janeiro de 2011


Triste demais

To triste demais
Não sei aonde ir
Não quero saber
Nem quero esquecer

Só quero dormir
Ter aonde ir
E ter um amor
E ser um amor

Tenho tanto medo
Coragem não falta
Não é mais por mim
Não é por ninguém

Não quero pensar
Só quero fugir
Uma noite de sono
Preciso dormir

Não quero sonhar
Difícil demais
Não quero tentar
Não sou capaz

Só quero um amor
Que nunca se acaba
que não se esqueça
que não se maltrata.

Eu quero ficar
Ou quero fugir
Não tenho dinheiro
E pouco me importa
Não compro o amor
Que é só o que eu quero

Não vejo saída
É triste demais
É tão inconstante
Talvez nem seja importante

Castelo na praia
E a onda que vem
E leva o amor
O ultimo amor
O único amor.

F.G. 07

3 comentários:

  1. As vezes nos sentimos assim tristes a ponto de não saber mais o que fazer; procuramos um amor que nos faça bem!!
    E as vezes queremos nos desligar do mundo;fechar os olhos e imaginar que quando abrirmos eles tudo será diferente!!
    *-*

    ResponderExcluir
  2. Só quero um amor
    Que nunca se acaba
    que não se esqueça
    que não se maltrata...

    Poesia para quem lê... realidade para quem sente!!!!

    ResponderExcluir
  3. que nunca se acaba....

    ou acaba...!!!

    ResponderExcluir